Archive for Maio, 2014

Câmara discute definições para e-books

26 Maio 2014

Representantes do mercado editorial e membros das comissões de Cultura e de Educação da Câmara dos Deputados se dedicaram, no último dia 6, a entender os novos significados adquiridos pela palavra livro nos últimos anos, especialmente com o desenvolvimento do mercado de livros digitais.

ebook-mais-barato

Eles se reuniram em audiência pública em Brasília para discutir o PL nº 4534/2012, que atualiza esse conceito e estabelece a lista de produtos que poderiam ser equiparados ao livro – e que, assim, poderiam ter os mesmos benefícios de isenção tributária que o livro em papel tem.

A inclusão do e-book nesse rol foi comemorada. A polêmica, porém, ficou por conta da inclusão dos leitores digitais nesta lista. Entre os debatedores e interessados na questão estavam Alex Szapiro, vice-presidente da Amazon no Brasil, que vende o e-reader Kindle, e Sérgio Herz, presidente da Livraria Cultura, que vende o Kobo.

Os tablets produzidos no Brasil, entre outros equipamentos, já não precisam pagar o PIS/Cofins e tiveram redução no IPI. A ideia é que a iniciativa torne os aparelhos de leituras mais baratos e que eles ajudem a democratizar o acesso a livros no País.

Os E-readers entram no texto da lei ao lado de fascículos, atlas geográficos e álbuns para colorir e são assim descritos: “equipamentos cuja função exclusiva ou primordial seja a leitura de textos em formato digital ou a audição de textos em formato magnético ou ótico, estes apenas para acesso de deficientes visuais”.

Participaram, também, profissionais da cadeia do livro – editores, livreiros, bibliotecários, etc. – e de órgãos públicos.

Fonte: Estadão

Anúncios

Novidades nos acervos das Bibliotecas em abril

21 Maio 2014

Fique por dentro do que foi adquirido pelas Bibliotecas em abril, clicando no site abaixo:

www.feevale.br/biblioteca/aquisicao

ci

 

cii

 

 

National Geographic adiciona centenas de mapas antigos ao Google Maps

13 Maio 2014

Google inaugurou o mais novo projeto da empresa: Google Maps Engine, que permite que parceiros usem a base de dados e localização para distribuir outros conteúdos relacionados. Estreia com a adição de mais de 500 mapas antigos de várias partes do mundo, graças a um esforço da National Geographic.

O sistema sobrepõe mapas antigos aos “atuais” e mostra nomes de cidades, rotas e divisas que podem ter mudado nos últimos séculos.

Segundo o diretor da National Geographic Maps, o projeto é uma forma de compartilhar a coleção da instituição com qualquer pessoa e “contar histórias” sobre todas as partes do mundo. Essa consulta será gratuita, mas versões impressas em alta resolução das páginas serão vendidas separadamente.

Fonte: Tecmundo

mapa

mapa2

 

Celulares são usados para estimular a leitura

5 Maio 2014

O estudo Reading in the Mobile Era, divulgado pela UNESCO, aponta que pessoas que não têm acesso fácil a livros estão lendo mais utilizando seus celulares. Foram 5.000 pessoas entrevistadas na Etiópia, Gana, Quênia, Nigéria, Paquistão e Índia. Segundo a pesquisa, 62% dos participantes leram mais com os celulares do que por meio de livros físicos.

Um dos motivos para o aumento do nível de leitura é que as pessoas perceberam a quantidade de possibilidades que o seu telefone oferece. Ao invés de utilizar o aparelho somente para falar com outras pessoas e mandar mensagens, elas podem transformá-lo em uma biblioteca móvel e compacta.

A outra razão para este fenômeno é o preço dos livros físicos em comparação aos digitais. No Zimbábue, por exemplo, o custo de um livro digital é de 5 a 6 centavos, enquanto o de um livro físico é de 13 dólares.

Nesta mesma linha, a organização Worldreader disponibiliza leitores eletrônicos para escolas de países africanos e por meio de um aplicativo chamado Worldreader Mobile. Esse programa pode ser instalado em celulares simples (desde que eles tenham um navegador Java) e dispositivos Android. O local onde a Worldreader atua é a África subsaariana, onde há muitos conflitos étnicos, políticos e militares. Nessa região somente 18% das crianças recebem educação básica, segundo a Unesco.

ebooks-celular

Fonte: Blog do Galeno